Passei em frente da tua casa por dois dias seguidos, só pra me sentir mais perto de ti, só pra pensar que pelo menos mais duas vezes estive perto do único cara que me faz querer ter um relacionamento alguma vez na vida.

Desde que nos vimos (aquela primeira e última vez), não existiu ao menos um dia que eu não tenha pensado em ti ou lembrado da tua voz, teu sorriso, teu cheiro, teu cabelo.

Sou tola por estar apaixonada, mas tem coisas que eu simplesmente não consigo mudar, não consigo evitar. Não é mentira que desde que te vi aquele dia eu senti algo diferente, eu sabia que precisava falar contigo, que possivelmente seria minha única oportunidade. E foi.


Ficar sem te ver tem sido um martírio, mas as coisas não andaram por um caminho bom e a distância tem aumentado nos últimos tempos. Não é fácil estar apaixonada sem ser correspondida, mas a gente aprende a lidar com esse tipo de coisa e tenta não sofrer, mesmo que pareça impossível.

Estou aprendendo a aceitar o vácuo, o silêncio e as desculpas bobas que tu dá pra não me ver, estou vivendo um dia de cada vez até chegar o último dia que eu ainda lamentarei por nós, estou cansando de ser tola e esperar por coisas que nunca virão, coisas que tu nunca dirá.

Também não quero ser a última opção, não quero que tu me chame quando estiver bêbado no final da balada, nem quero ser aquela que sempre está lá quando tu não tem mais ninguém. Não sou um brinquedinho, não vou mais desperdiçar sentimentos com quem não dá valor.

Eu só queria que você me quisesse. De verdade. Do jeito que eu te quero.


Deixe um comentário