Vergonha de ser fã de Harry Potter?

Este texto é um desabafo, acho que todos fãs de Harry Potter que têm mais de 20 anos irão se identificar com o que eu escrevi, é um texto longo, mas sincero.

Eu estava na 3ª série quando conheci o "Golden Trio", nem imaginava que um dia eles seriam chamados dessa forma, ainda lembro da minha felicidade por assistir ao filme ali naquela sala de aula, sentada no chão, em frente à uma tv de 14''. Eu nem imaginava que aquilo ali era o começo da saga que me ensinaria coisas que me fizeram ser boa parte do que sou hoje, ali estaria começando um sentimento tão grande, que nem agora, que sou adulta eu consigo medir ou comparar com qualquer outra coisa.

Depois daquele dia, descobri que aquele filme foi feito a partir de um livro (este, que foi lançado no ano que eu aprendi a ler), nem lembro mais como que eu consegui os exemplares emprestados nos anos seguintes, só lembro das coisas que eu li, dos personagens que eu me identifiquei, das coisas que aprendi com eles. Uma pena minha cidade interiorana ter um cinema tão pobrinho, por conta disso não assisti todos filmes na telona, mas nenhuma dificuldade foi maior do que meu carinho por aqueles personagens que, pra mim, sempre foram reais, a paixão pela saga apenas crescia a cada ano, a cada livro, cada filme, cada notícia nova...

Me tornei adolescente, quando eu tinha 14 anos, foi lançado o sétimo (e último) livro,  quando cheguei à maioridade, foi lançado o último filme no cinema. Lembro claramente do quanto chorei por saber que nunca mais sentiria aquilo de novo, a ansiedade pelas cenas, pelas músicas, pelos créditos, chorei por saber que não veria mais o símbolo da Warner acompanhado daquela música que me lembrava o quão importante a saga é pra mim.

Pra muitos aquilo ali era o fim, mas eu nunca pensei nesta possibilidade, todos os dias eu encontro mais um motivo, relembro mais uma frase, mais uma cena... cada dia eu coloco em prática o que aprendi com os professores... Sempre esperarei por setembro, sempre tentarei fazer magia fora de Hogwarts, sonharei com o dia que o Viratempo vai funcionar e eu poderei reviver cada momento no cinema, cada virada de página das primeiras vezes que li essa história.

Eu estou à beira dos 22 anos e meu amor aumenta a cada dia, porque a magia não morre pra quem acredita, porque minha idade não me impede de sonhar, ainda sou criticada por ser fã de HP, por seguir comprando livros e itens, por seguir assistindo os filmes sem nunca enjoar, me chamam de infantil, dizem que isso tudo é coisa de criança e insistem em dizer que eu nunca irei crescer enquanto falar e viver em volta da saga. Eu sofro preconceito por ser da primeira geração de fãs de HP, eu poderia encaixar isso até mesmo em assédio moral, porque isso foi usado pra me diminuir, me desmerecer em um antigo emprego, já ouvi críticas descabidas só porque já passei dos 15 anos. :/

Mas não vim aqui perder meu tempo nem "gastar minhas palavras" pra falar sobre estas pessoas que não me entendem, que nunca leram nada que mudasse suas vidas ou que julgam a saga por ser uma coisa voltada pro público mais jovem. Estou aqui, pra aproveitar a deixa dada pelo Thiego, do canal Observatório Potter, ele postou um vídeo falando sobre isso, sobre ter vergonha de ser fã de HP.

"Enquanto existir um fã vivo da saga Harry Potter, ele estará vivo, no coração de quem ama a saga, por isso é pra sempre, por isso todos nós levamos tão à sério aquele diálogo tão simples, mas que nos emociona tanto:
_ After all this time?
_ Always."

Eu amo Harry Potter e nada, nem ninguém no Universo trouxa (ou Bruxo) vai mudar ou diminuir o que eu sinto, jamais terei vergonha de ser fã desta saga, pelo contrário, meu orgulho só aumenta e eu sonho com o dia que apresentarei esta história pros meus filhos, HP não é só uma história, é um legado e é uma das coisas que me deixa feliz nessa vida!

Segue o vídeo do Thiego, pra que vocês associem ao que eu escrevi: 



Obrigada por terem lido, isto é muito importante pra mim, de verdade.
Também postei este texto no meu Facebook.
Obrigada, beijos à todos Potterheads.=*

Exposição Quintana Vinte(ver)

Ontem foi o último dia de uma exposição super fofa sobre o poeta gaúcho Mario Quintana, consegui fazer uma visita e fotografei meu look pra mostrar pra vocês, foi no Shopping Praia de Belas, em Porto Alegre; era uma exposição de obras inspiradas em poemas dele e tinha o áudio do poema pra gente ouvir enquanto via a obra.
Todas as fotos foram feitas pelo Lucas.
Foi bom tirar a tarde pra sair um pouco, eu estava precisando muito. Espero que tenham gostadodo post, um beijão!
Postei meu look no meu LookBook, se você gostou, é só clicar em "hype".

Esteban, Fresno e ANBERLIN em Porto Alegre

Sim, eu fui neste show épico, demorei, mas vim contar pra vocês como foi estar presente neste momento histórico da cena Rock N' Roll de Poa (e do mundo).
Os ingressos foram comprados no primeiro mês de vendas, quando o show ainda estava marcado pra ser num local bem menor e estava baratinho, primeiro lote ainda. ^^ Pra quem não sabe, Anberlin é uma banda da Flórida que tem 12 anos de estrada e faz um som MUITO BOM! A banda tá finalizando a carreira, fazendo uma turnê mundial de despedida e pra felicidade de todos os fãs brasileiros, eles vieram pro Brasil. Tudo graças aos fãs mais célebres que eles têm por aqui, Lucas Silveira e Rodrigo Tavares, a dupla que esteve à frente da Fresno até 2012. Eles são amigos dos caras do Anberlin e trouxeram a turnê final pra cá. <3

O show foi dia 29 de Agosto, e foi épico, lindo emocionante, inesquecível!
Infelizmente não consegui tirar boas fotos porque estava só a câmera do meu celular, que é péssima, mas o Lucas foi comigo e me ajudou MUITO com isso, mas o mais doido de tudo e mais importante aconteceu depois do show: eu consegui falar com todos eles! *-* Ainda não acredito que, mesmo na correria, consegui agradecê-los pela noite mágica que me proporcionaram e dizer o quanto eu estava feliz por tudo aquilo estar acontecendo!

Saímos do show e fomos direto pro aeroporto, fizemos vigília, não dormimos, passamos frio e desconforto, mas valeu a pena e aqui estão as (poucas) fotos que consegui. Detalhe, tenho foto só com dois integrantes do Anberlin porque eles chegaram MUITO atrasados pro vôo e eu preferi conversar o mínimo que desse do que ficar só tietando, era mais importante eles ouvirem meu "muito obrigada" do que só tirarem uma foto comigo como se fossem simples objetos, né? ;) E não tirei foto com o Lucas da Fresno porque ele demorou muito pra chegar e eu não estava com muita paciência pra aguentar o estrelismo do moço, eu amo ele, mas não me humilho! hahahahaha

Enfim, vamos às fotos:
Foto com o ingresso, poucos minutos antes de sair de casa e ir pra fila do show. Pra vocês terem ideia do meu nervosismo; eu não dormi na véspera do show! 

Esquerda: Mario, tecladista da Fresno, baixinho, querido com sotaque fofo.
Direita: Guerra, baterista da Fresno, um queriiiido! *-* 

Esquerda: Vavo, guitarrista e fundador da Fresno, depois de tantos anos, finalmente consegui conversar com ele! *-*
Direita: Tom, novo baixista da Fresno, SERÁ QUE ELE ACEITA CASAR COMIGO? <3
Sério gente, vocês não fazem ideia do quanto amorzinho ele é! *-* 

Esquerda: Bell, o primeiro a chegar no aeroporto, ele tocou com o Tavares noshow, atendeu todos os fãs que estavam esperando, sempre um querido! :3
Direita: Tavares, que chegou logo depois do Bell, e como todas as outras vezes que falei com ele, uma simpatia sem igual! Conversou com todos os fãs por uns 20 minutos ou mais, tirou foto, falou da seca em SP e me zoou porque eu fiquei com a testa gigante na foto com ele! hahha #mestre #melhorídolo

Esquerda: Stephen, vocalista do Anberlin, mesmo com pouco tempo atendeu todo mundo que ele pôde, estava feliz da vida porque tinham fãs esperando, provando que também é um cara maravilhoso fora dos palcos. <3
Direita: Nate, baterista do Anberlin, deixei de tirar foto com o meu querido Christian (guitarra solo), pra tirar foto com ele, que é meu amado da banda. <3 

E esta foi a foto que eu postei no meu Instagram logo que cheguei em casa, com tudo o que eu levei de lembrança do show (incluindo autógrafos, garrafinha do Stephen e setlist da Fresno autografada pelo Tavares - ELES TOCARAM MILONGA!)

Definitivamente, foi inesquecível, lembrarei deste final de semana pelo resto da minha vida e mesmo tendo perdido uma aula importante e ficado horrível em todas as fotos (porque fiquei praticamente 3 dias sem dormir), valeu tudo a pena e eu faria tudo de novo se fosse necessário! Estou muito feliz por ter conseguido tudo isso! E quero registrar meu agradecimento ao Lucas, porque se não fosse por ele eu nem teria ido no show, ele dividiu fila comigo, ficou no aeroporto e foi meu fotógrafo naquela manhã gelada.

Este post foi um registro de felicidade, espero que vocês também tenham gostado.
Um beijão! =*

Sobre ter um blog...

Há muito tempo eu ando sumida, motivos não faltam, justificativas pra vocês eu tenho aos montes, mas eu estou cansada de dar sempre as mesmas (e vocês também), elas seguem sendo as mesmas, se fosse falta de criatividade eu assumiria, mas não é, gente!

Hoje é o Blog Day e eu não postarei nada especial, apenas vim dividir com vocês a dificuldade que está sendo, pra mim, manter um blog ao mesmo tempo que estou na faculdade.
Além do problema de criatividade, eu tenho tido picos de felicidade e depressão, resolvi parar o blog por um tempo até me sentir segura de que poderia voltar à levá-lo a sério.

E eu to aqui pra dizer que sim, o blog está voltando e fiz um calendário semanal, planejando minhas atividades e os horários delas, inclusive, atualizar o blog e as páginas que administro no Facebook, minha vida tá confusa, mas eu precisava dar este primeiro passo.

Ter blog é compromisso, é coisa séria, tem que se dedicar, pesquisar, fotografar, editar fotos, editar posts, dedicar MUITO tempo sem nada em troca (meu caso). Eu tenho blog porque gosto, fiz o blog porque eu não queria falar tudo isso no Facebook, eu sabia que aqui eu teria mais espaço pra dar minha opinião, que aqui eu poderia deixar tudo com a minha cara, mas infelizmente eu to sofrendo pra manter tudo em dia. =(

Mas como eu já decidi e já disse, o blog tá de volta e eu ão quero decepcionar (de novo). Quero agradecer à todas as pessoas que seguiram visitando o blog, mesmo sem posts novos, à todo mundo que me perguntou se o blog voltaria e prometer pra todas estas pessoas que sempre farei o melhor que eu posso em troca de todo esse carinho que recebo.

Obrigada pelo apoio e pela paciência pessoal. Mil beijos. =*

3 ANOS da estreia de HP7 Pt.2

Este post está sendo escrito enquanto eu escuto a trilha sonora do filme. 
SPOILER ALERT!!
Se você não leu ou não assistiu algum livro ou filme da saga, está avisado: aqui contém alguns detalhes da história!
Hoje completaram 3 anos da última estreia no cinema de algum filme da Saga Harry Potter, eu não fiquei de fora, e depois de ter assistido a Parte 1 na primeira sessão, repeti o feito com a Parte 2 e mais uma vez, a lembrança é eterna.
Naquela época o cinema que eu fui não tinha cadeiras numeradas e foi preciso fazer fila, SIM, 12 horas esperando, saí da aula direto pra lá, almocei McDonald's que minha mãe levou pra mim e lá fiquei, no chão, sentada, fazendo amigos e quase chorando de tanta emoção por estar ali, incrédula por saber que seria a última vez que eu estaria fazendo aquilo pelo Harry, pelo Ron e pela Mione.
Os funcionários do cinema estavam com o pavor estampado nos rostos, nem sabiam direito como lidar com tanta gente, lotamos absolutamente TODAS AS SALAS! Ingressos esgotados e fãs alucinados.

Quando finalmente entreguei meu ingresso o aperto na garganta começou e quando sentei naquela poltrona eu não tinha conforto, não tinha nenhuma posição que me deixasse bem, porque era eu e um cronômetro em contagem regressiva para o possível fim.
Finalmente o escuro veio e o nervosismo aumentou, todos fãs gritavam e o tão famoso símbolo da Warner Bros Pictures apareceu na tela logo depois da cena que une as duas partes do filme: Voldemort no túmulo de Dumbledore. Neste momento eu já estava chorando!

A história foi passando, as coisas acontecendo, e todos no cinema, choravam, gritavam, davam risadas, torciam, sem medo do barulho, sem vergonha nenhuma... naquele momento éramos UM SÓ, um fandom unido, celebrando pela última vez a alegria da primeira sessão de um filme do Harry.
Não vou dar detalhes, mas cada cena do livro que era lembrada, cada final emocionante dos personagens, cada cena de ação mais maravilhosa... eu não sabia mais de onde tirar forças pra aguentar tanta emoção, parecia mentira que era a última vez.
Snape se tornou diretor e eu não imaginava que ele sairia do cargo da forma que foi, mesmo tendo amado ele desde o primeiro filme, foi maravilhoso ver o jeito que ele foi embora, a cena ficou maravilhosa e Maggie Smith, como sempre, foi divina! Depois as revelações, finalmente o Harry entendeu tudo e antes mesmo daquele momento nem os guris mais fortes da sala aguentaram o choro, foi inacreditável ver a reação de todos, mesmo já sabendo a história.
Nossos personagens preferidos se superando, finalmente se declarando, morrendo... ='( Até hoje tenho as mesmas reações assistindo os filmes; dou risada, xingo, choro... Foi espetacular, inacreditável! Eu ficaria aqui por dias falando sobre aquela noite. Deu tanta saudade que eu até peguei fotos de alguns posters pra colocar aqui, QUE SAUDADE! *-*
Eu já estou emocionada aqui, esta madrugada eu ajudei a subir tags no twitter, troquei meu nome lá, twittei "Always" à meia-noite junto com centenas de outros Potterheads que se uniram, pra lembrar desse dia tão marcante para todos nós. Não aguentei e assisti o filme novamente antes de dormir, e me debulhei em lágrimas, como sempre.
A emoção sempre toma conta de mim quando o assunto é Harry Potter, lembrar de tudo o que passei nesses anos todos me dá uma felicidade tão grande que eu nem sei explicar.

Foi a última estreia no cinema, mas pros fãs não foi um adeus. Eu costumo dizer que no coração de quem ama de verdade isso nunca acaba, que pra nós, a história estará viva para sempre, no nosso coração. É por isso que sempre celebraremos este dia 15 de Julho.
Enquanto existir um fã vivo, Harry Potter estará vivo, e mesmo que a cicatriz não incomode e que tudo esteja bem, a história nunca acaba.

Sempre que alguém pergunta: "After all this time?"
Temos apenas uma resposta:
"ALWAYS."

fotos de divulgação da Waner e do Deviantart
 
Não uso salto alto ©Template por 187 tons de frio.