"Você é abusiva quando enxerga na minha vida uma extensão da sua e projeta em mim tudo aquilo que queria ter sido e não foi e tudo aquilo que queria ter feito e não fez. E se frustra toda vez que eu tomo um caminho diferente do que você queria tomar. Quando percebe que eu não tenho os mesmos gostos nem reproduzo os mesmos pensamentos que os seus e toma atitudes cada vez mais drásticas na tentativa desesperada de retomar o controle. Quando confunde dominação com instrução e não aceita apenas me dar orientações, mas precisa viver por mim e controlar cada detalhe da minha vida e cada escolha que eu preciso tomar. Que amigos ter. Por quem me apaixonar. O que estudar. Que função exercer. O que fazer no meu tempo de lazer. Você é abusiva quando faz com que eu lamente por ser a pessoa que eu sou, que eu me repreenda e tente me transformar em alguém que eu não queria ser. Que eu me odeie por isso. Me ache errada e me questione todos os dias: porque eu não posso simplesmente ser mais como a Mariazinha? Por quê eu sou esse monstro que causa tanto sofrimento na minha mãe? Você é abusiva quando se utiliza de discursos maternais sobre como me ama e “só quer o meu melhor” para abusar do seu poder de mãe. E, ah, as chantagens emocionais! Não podemos nos esquecer dos jogos psicológicos e das tentativas múltiplas de manipulação. Das lágrimas, dos choros e das ameaças. Tudo isso pra conseguir o controle de volta e me fazer tomar a decisão que você gostaria que eu tomasse. Eu não estou bebendo, me drogando, me prostituindo ou reprovando de ano. Não é preocupação. Não é educação. Não é saudável. Não é o seu melhor. Não é pro meu próprio bem. É abuso." Triste, muito triste, mas uma grande verdade da minha vida. Eu quera que minha mãe lesse este texto, mas mesmo se eu tentasse mostrar pra ela, já viraria briga. Não é fácil ser filha única, de mãe solteira, super protetora, autoritária (leonina), que veio do interior e tem 40 anos de diferença. Ser adulta nem sempre significa ser independente e o pior disso é que as pessoas acham que é fácil se livrar dessa situação. Mas ninguém faz ideia de como é estar no meu lugar. Me permiti o desabafo porque depois de anos, muitas pessoas ainda devem me julgar pelas vezes que eu não pude ir na festa, que eu não fui no almoço da igreja, que eu não pude dormir fora de casa e quando criança, até mesmo vezes que eu não pude BRINCAR NA RUA DE CASA!

A situação é complicada a ponto de eu saber todas as reações dela pra cada atitude minha, evitar me incomodar, abrir mão de sair e de ter certas conversas porque ela simplesmente não sabe me dar ouvidos nem o poder da palavra, muito menos o poder de decisão. Hoje mesmo, estávamos à mesa, fui pegar uma colher para comer feijão e ela perguntou o que eu queria, sendo que não precisava perguntar porque eu sou grande o suficiente pra resolver isso sozinha, sem ela precisar tomar partido, peguei uma colher pequena e ela levantou da mesa e foi buscar uma grande, SÓ QUE EU QUERIA A COLHER PEQUENA MESMO e quando falei isto, ela simplesmente jogou a colher grande como quem estivesse ofendida com o que eu disse, mas em nenhum momento eu fui rude, apenas não pedi ajuda dela e me resolvi sozinha.
Eu tenho vergonha de falar sobre essas coisas, é muito fácil alguém vir aqui e julgar, mas só quem passa por isso, sabe.
Quero muito que este problema acabe e eu possa vir aqui, contar pra todos vocês que esse sofrimento acabou. Torçam por mim, me desejem sorte e lembrem-se de nunca julgar alguém que passa por isso porque é muito mais difícil do que se imagina.
O texto completo foi escrito pela Vanessa Chanice e você pode ler, completo, aqui neste link.
Ele apareceu no meu Facebook e eu nem pensei, apenas abri para ler e quis compartilhar aqui no blog, depois de tanto tempo sem postagens, achei válido voltar trazendo um tema sério e dando meu pequeno depoimento sobre como é ter uma mãe abusiva.


As coisas acontecem e as pessoas acham que a gente nunca vai ficar sabendo, né? Espalham uma história porque sabem que vai chegar na pessoa de qualquer forma e através das fofocas se livram da culpa por ter feito a coisa errada, então...

É claro que ela não é pra namorar porque ela não quer namorar, porque ela não precisa... não precisa de namorado, não precisa de ninguém pra ficar controlando seus atos, ela não tem motivos pra estar presa a alguém que não saberia dar valor a tudo o que ela tem de bom.

Ela não é pra namorar porque ela é independente, tem atitude e não tem medo de falar o que sente, o que pensa, não tem medo dos julgamentos de quem paga de moderninho, mas é machista e conservador a ponto de tentar denegrir a imagem dela por apenas fazer o que tem vontade, por exercer sua liberdade (de escolha), porque ela não se apaixonou por aquele cara que encheu o saco até ficar com ela também, não é mesmo? Porque mesmo que ela tenha avisado que não levaria nada pra frente com ele, ele foi lá, insistir, encher o saco e quando ela ignorou, ele fez teatro pros amigos e armou um circo pra tentar ficar de bonzinho da história.

Ela não é pra namorar, porque ela não aceita machismo, preconceito, piadinhas, racismo, porque ela defende as coisas que acredita sem medo do que tu ou outras pessoas vão pensar e claro, isso seria péssimo, imagina que horror, ter uma namorada que defende quem merece ser defendido, uma namorada que não tem medo do julgamento dos outros, não tem medo do que a sociedade hipócrita pensa dela... nunca!

Ela não é pra namorar porque ela é fácil, né? Tu disse isso pra um amigo e acha que ela não sabe. CLARO que tu vai achar ela fácil, ela se apaixonou por ti na primeira vez que te viu, ela faria qualquer coisa pra ficar contigo, pra te fazer feliz, ela sabe tudo o que tu gosta, ela iria pra qualquer lugar se tu dissesse que estaria lá, ela está nas tuas mãos, por isso que tu acha ela fácil! O que tu não sabe é que ela até fica com outros caras, mas o coração bate forte quando tu está por perto. Mas pra ti isso não importa mesmo, tu prefere apenas usar ela e rir pelas costas depois, como se ela fosse uma trouxa, como se ela fosse só mais uma das gurias que dizem gostar de ti.

Só que o trouxa é tu! Que tirou conclusões erradas, usou o sentimento dela, se aproveitou disso. Ainda fez fofoca pro amigo, tentou acabar com a pessoa que ela é e ainda teve a cara de pau de perguntar se estava tudo bem. Teus conselhos pra ele não serviram muito, apenas fizeram a história crescer e tudo piorar, ela sempre sabe das coisas de alguma forma e hoje, mesmo que o coração dela ainda te queira, ela sabe que não pode mais sofrer ou perder tempo tentando se dedicar pra uma pessoa que nunca quis esse sentimento que ela carrega.

Ela não é pra namorar, não é pra TE namorar, simplesmente porque tu não merece.


Os "Bad Boys from Boston" estiveram em Porto Alegre e eu ainda não acredito que eu fui no show. Foi no dia 11 de Outubro no estádio Beira-Rio, que foi transformado em anfiteatro pra receber este espetáculo inacreditavelmente lindo que foi o show!
Pra quem não conhece, o Aerosmith é uma banda dos anos 70, que segue firme e forte, arrasando nos palcos, os caras estão na faixa dos 60/70 anos e seguem matando a pau como se tivessem 25! 
Eu sou daquelas fãs menos obcecadas, mas cresci escutando eles, era aquelas crianças que gostam das músicas porque os pais ouvem (minha mãe, no caso), mas nem sabe o nome de quem canta ou ao menos viu foto das pessoas por trás da música. Então eu cresci e descobri tudo isso, eu nem lembro mais essas datas, só sei que sempre lembrei de gostar deles e era um sonho ver um show algum dia.
Em 2010 eles estiveram em Porto Alegre, mas eu perdi o show porque estava passando por uma fase bem complicada, sem dinheiro, morando longe da minha mãe, era impossível eu conseguir ir, lembro que chorei muito na noite do show e prometi pra mim mesma que iria no próximo (eu tinha certeza que eles voltariam).
Então eu juntei dinheiro esperando uma data e veio, 11 de outubro de 2016, estão dizendo que é a última grande turnê mundial, eles realmente estão pensando em parar, afinal, são mais de 40 anos de carreira(!!!) e se este foi o último show, EU ESTAVA LÁ! Minha mãe até ia junto, mas acabou vendendo o ingresso dela, mesmo assim ela ouviu algumas músicas em tempo real, ela ficou feliz por eu ter ido, então ok.
Ingressos comprados no primeiro dia de venda em Porto Alegre, desde as 6h da manhã esperando a abertura do ponto de venda, fila de novo por show, cheguei no Beira-Rio as 18h30min da véspera do show, PRIMEIRA DA FILA, bem louca mesmo! hahahahah Dei até entrevista pra TV, foi hilário e vergonhoso, mas me diverti muito e fiz amizade com uma guria muito querida, a Cris (inclusive, todo meu amor e respeito por ela ter guardado lugar pra mim na grade e sido forte por aguentar uns problemas durante o show). Ficamos as duas na grade, um pouco para a direita, mas com uma visão muito boa da frente da passarela que tem no palco. Haviam 3 microfones na nossa rente, mas nada que nos impedisse de ver, interagir e fotografar o show, a Cris até gravou várias músicas! :D
O set list mudou um pouco em relação aos outros países, "Jaded" não foi tocada MAS TEVE "PINK" E "KINGS AND QUEENS" (que pudemos ouvir ainda na passagem de som, menos de uma hora antes de abrirem os portões), eu ainda não estou acreditando! Pink, inclusive, foi precedida de um discurso lindo do Steven Tyler sobre a campanha Outubro Rosa e a prevenção do câncer de mama, foi lindo demais! Todos eles usavam alguma peça rosa e/ou um laço rosa na roupa, representando o apoio à campanha, jamais esquecerei disso. <3
O setlist oficial foi divulgado pouco depois que o show acabou:
Uma foto publicada por Aerosmith (@aerosmith) em
Eu não sei bem o que dizer sobre o show, foi um sonho realizado, eles todos são maravilhosos, eu fiquei na grade, bem pertinho, pude ver com detalhes até a costura da roupa do Steven Tyler... Admito que estou mais apaixonada por ele do que eu já era, a gente nem se importa como fato dele estar perto dos 70 anos, o cara é sensacional! Joe Perry é um show à parte, ouvir aqueles riffs todos executados por ele era como estar sonhando acordada. Lá da frente eu poco pude ver Joey e Brad, mas o querido Tom veio até a frente da passarela com seus baixos brilhantes, pra fazer a minha felicidade, tão simpático, tão fofo... <3
Só estando lá pra saber o mix de sentimentos que a gente passa, mas uma coisa é certa; o amor por eles aumentou, a admiração também e estou com vontade de voltar no tempo e viver todo show de novo.
Foi um dos melhores shows da minha vida! <3
Obrigada Aerosmith!

Aqui estão algumas das poucas fotos que eu fiz com meu celularzinho ruim, só pra registro. ^^
Em "Dream On" ELE SOBE NO PIANO, É PRA MATAR A GENTE MESMO!

Aproveitando esta última foto pra dizer que EU TO MORRENDO COM ESSA BARRIGUINHA! E outra coisa, Tyler tem um sex appeal qu faz a gente esquecer que ele podia ser nosso avô e dá vontade de agarrar o véio, sério.
Depois desta declaração, me despeço. hahahahahah