26 outubro 2015

Platonices #1

Eu fico aqui imaginando nós dois num fim de tarde de outono,  deitados debaixo de um plátano lembrando do primeiro dia; eu te confessando meu nervosismo e tu me pedindo desculpas por não ter notado meu sentimento. Só que isso não vai acontecer porque ao menos terei a chance de ouvir essas histórias, porque não existe muita chance de darmos certo.

O que me entristece é saber que eu jamais poderei te chamar de meu. Que talvez eu nunca tenha a chance de ser tratada como alguém diferente das demais. É difícil te provar que eu te quero de verdade. É difícil te mostrar que o que eu sinto é mais forte.

Ainda recordo o meu nervosismo e ansiedade não dia que te abracei pela primeira vez, tudo o que eu sentia simplesmente explodiu dentro do peito e até hoje não resta espaço pra todo sentimento que segue crescendo em mim. Eu não sei explicar como isso se tornou tão grande, só sei que não consigo mais mudar esse sentimento.

Cada foto tua, cada vez que ouço tua voz, cada vez que vejo nossa foto (a única juntos), é como se eu conseguisse me sentir mais perto de ti, é como se renovasse minha esperança de te ter pra mim. Só que tudo é só ilusão.


Se ao menos tu soubesse que eu não sou apenas mais uma, se tu tivesse noção de que o que eu sinto não é coisa simples e/ou passageira... Ninguém acreditaria se eu confessasse que te amo, todos me julgariam e diriam que é loucura da minha cabeça, que eu preciso parar de ser sonhadora, mas eu simplesmente não consigo fazer todos esses pensamentos irem embora, eu simplesmente não consigo te apagar da minha memória, muito menos do meu coração.

E todas as noites têm sido assim; cheias de saudade, sonhos e esperança, eu tento ser realista, eu sei que a chance é quase nula, mas até que tu mesmo diga, olhando nos meus olhos, que nunca irá acontecer nada, eu seguirei imaginando, sonhando com um fim de tarde no parque, deitados debaixo de um plátano, lembrando do dia que nos conhecemos.

13 outubro 2015

Textos no blog!

Oi galera, to voltando e com uma novidade pra vocês, postarei mais textos de agora em diante. Quem vem aqui deve ter notado que ando publicando alguns textos, né? Então...

Eu escrevo algumas coisas por aí, não são textos lindos e estou longe de ser uma escritora profissional, mas de vez em quando eu faço isso porque creio que seja a melhor forma de colocar pra fora sentimentos que, se a gente guardar, só vão machucar a gente, então vou compartilhar aqui com vocês, tá?


Haverão textos atuais, textos antigos, textos baseados na vida real, baseados nas coisas que vejo, sinto, baseados em ficção... será um pouco de tudo e espero que vocês gostem.


E outra coisa: se alguma pessoa que acompanha o blog tiver textos legais e quiser que eu poste aqui, é só mandar pra mim no e-mail naousosaltoalto@gmail.com, postarei tudo certinho, se quiserem, posso deixar anônimo, mas também dá pra deixar o nome/contato de quem escreveu. 


Acho que, mais do que inspirar e compartilhar momentos, o blog pode (deve) ser um lgar pra desabafos, de todos os tipos, sobre todas as coisas e finalmente me sinto pronta pra falar coisas mais sentimentais aqui.

Quero que participem junto comigo, quero que as pessoas que acompanham o blog (mesmo sendo poucas) saibam que aqui não é só meu lugar, é o lugar de todo mundo que se identifica, que quer dividir coisas boas (e ruins) da vida. Quero que aqui seja o porto seguro, o lugar onde vocês se sintam em casa.

ENJOY! ^^

A única oportunidade

Passei em frente da tua casa por dois dias seguidos, só pra me sentir mais perto de ti, só pra pensar que pelo menos mais duas vezes estive perto do único cara que me faz querer ter um relacionamento alguma vez na vida.

Desde que nos vimos (aquela primeira e última vez), não existiu ao menos um dia que eu não tenha pensado em ti ou lembrado da tua voz, teu sorriso, teu cheiro, teu cabelo.

Sou tola por estar apaixonada, mas tem coisas que eu simplesmente não consigo mudar, não consigo evitar. Não é mentira que desde que te vi aquele dia eu senti algo diferente, eu sabia que precisava falar contigo, que possivelmente seria minha única oportunidade. E foi.

foto: vampir.com.br/a-historia-de-sophia

Ficar sem te ver tem sido um martírio, mas as coisas não andaram por um caminho bom e a distância tem aumentado nos últimos tempos. Não é fácil estar apaixonada sem ser correspondida, mas a gente aprende a lidar com esse tipo de coisa e tenta não sofrer, mesmo que pareça impossível.

Estou aprendendo a aceitar o vácuo, o silêncio e as desculpas bobas que tu dá pra não me ver, estou vivendo um dia de cada vez até chegar o último dia que eu ainda lamentarei por nós, estou cansando de ser tola e esperar por coisas que nunca virão, coisas que tu nunca dirá.

Também não quero ser a última opção, não quero que tu me chame quando estiver bêbado no final da balada, nem quero ser aquela que sempre está lá quando tu não tem mais ninguém. Não sou um brinquedinho, não vou mais desperdiçar sentimentos com quem não dá valor.

Eu só queria que você me quisesse. De verdade. Do jeito que eu te quero.

23 setembro 2015

Magic! em Porto Alegre

Olha quem voltou!! Sim, eu mesma!
Parece que eu só venho no blog pra falar de shows, né? Confesso que é o tipo de post que eu mais gosto de escrever, porque são os registros dos dias mais felizes da minha vida. Quem me conhece pessoalmente sabe que a coisa que me deixa mais feliz nesse mundo é ir em shows, estar esmagada na grade, emocionada, feliz, cantando, enfim,.. o ápice da minha felicidade é estar em shows de artistas que eu amo. <3

Como vocês já viram, estou aqui pra falar sobre o show da banda Magic! em Porto Alegre, que aconteceu sexta-feira passada, dia 18 de setembro, na casa de shows Pepsi on Stage. Eles tinham confirmado o show fazia mais de dois meses e eu estava triste, mas conformada, porque já sabia que não iria no show, tinha até conseguido ingresso free pra uma festa com temática EMO pra me distrair na noite do show, pra não ter que ficar pensando que estaria perdendo um show que eu queria MUITO ir!

Eu conheci eles no começo de 2014, não sei direito como foi, mas lembro que escutei "Rude" e AMEI! De lá pra cá me afeiçoei à banda e baixei as músicas, só em março deste ano consegui comprar o cd deles, e até postei uma foto dizendo que já estava na espera por um show pra pegar os autógrafos. Quando foi confirmada a vinda deles pro Rock in Rio e logo depois pra Porto Alegre, eu surtei, mas a crise tá feia e logo eu vi que não poderia comprar ingresso pro show, desde então eu decidi que iria encontrá-los no aeroporto quando chegassem em Poa e assim fiz! Minha mãe foi comigo (ela também adora a banda!) e deu tudo certo!

Resumindo a história: éramos as únicas fãs no aeroporto, conheci todos, peguei meus sonhados autógrafos no cd, tirei foto com 3 deles (faltou o Mark ~guitarrista~, quando fui pedir foto ele já tinha ido embora hahahaha), conversei bastante com meu preferido, amadinho, meu amorzão; Alex (ele fala português! *-*) e o melhor de tudo, consegui ingressos de última hora pra ir no show com a mãe! *-----*

a única selfie que eu fiquei decente, foi com o Alex <3

Chegamos depois da abertura dos portões, mas conseguimos ficar na grade, assistimos o show de abertura, da banda Onze20 (que nos surpreendeu de maneira positiva) e logo depois os nossos queridões subiram no palco, o show foi lindo, emocionante, chorei no penúltima música, dancei muito, sorri muito, cantei junto com eles e o melhor; Alex, Ben e Nasri nos viram lá de cima, nos reconheceram! Nasri sorriu e posou pra foto (mas a foto ficou horrenda </3), Ben sorria o tempo todo, interagia, cantava junto comigo <3 e Alex me viu lá de trás, sorriu, piscou e no final me deu uma das baquetas que ele usou no show, até porque, eu pedi umas três vezes pra ele me dar uma baqueta haahahahaha FOI DEMAIS!

Enfim, estou feliz demais, demaaaais! Pra completar minha felicidade, Alex me adicionou de volta no snapchat e o perfil oficial da banda me seguiu no twitter hoje, eu nem sei o que dizer disso tudo, só sei sentir... <3 amor infinito! Gosto de dizer que parece Mágica! Eu acredito em Magia, e acredito que eles carregam isso por onde passam, vai além do nome da banda. <3

Confiram algumas fotos mal feitas por mim lá da grade e a set list do show:
- Don't kill the Magic (minha música preferida)
- Mama didn't raise no fool
- Paradise
- Girls just wanna have fun (cover com arranjo de reggae)
- Stupid me
- Sunday Funday
- Little girl big world
- Gypsy woman (cover)
- Is this love (sim, cover do Bob Marley com arranjo original, perfeito)
- No evil / Message in a bottle (cover)
- No way no
- How do you want to be remembered (acustic)
- Let your hair down (única música que eu chorei, não sei explicar o motivo, só sei que chorei)
- Rude


Bom pessoal, é isso, eu só queria compartilhar (mais uma vez) minha felicidade aqui.
Gostaria de saber se alguém mais é fã deles ou apenas conhece a banda, se puderam ir em algum show ou se pretendem fazer isso algum dia.

Obrigada a quem leu até aqui.
Um beijoooo!

29 agosto 2015

Feliz Aniversário David Desrosiers!

Hoje é 29 de Agosto, tenho tantas coisas legais pra falar sobre o dia de hoje, sempre acontecem coisas boas pra mim no dia 29.08. Essa data é feriado na minha vida, hoje é um dia especial pra mim desde os meus 10 anos de idade, é o aniversário do homem que eu mais amo nesse mundo, David Desrosiers, o baixista e backing vocal do Simple Plan.

Todos sabem que amo a banda e que eles são muito importantes pra mim, mas meu preferido sempre foi o David (um dia explico tudo certinho aqui pra vocês) e eu não posso deixar passar em branco o dia dele.
Resolvi mostrar pra vocês o quanto ele mudou fisicamente em cada fase da banda e o quanto meu amor aumentou com esses anos todos.

Não sei explicar o motivo de tanto sentimento que eu sinto por ele, é uma mistura de fatores que fazem eu amar esse cara como se ninguém mais existisse nesse mundo.
Muitas pessoas ainda me julgam por amar tanto assim ele, mas eu sou tão feliz tendo ele na minha vida, sou tão grata por ele existir e por eu ter conhecido o Simple Plan... <3

Então tá aqui, a retrospectiva do David, dos 22 aos 35 anos, que ele completa hoje. Eu até queria falar mais, colocar uma foto de cada um desses 13 anos, mas acho que consegui resumir bem as mudanças dele durante este tempo.


Dividi as fotos pelas datas dos lançamentos dos cds, as fases da banda:

2003 - Print do clipe da música I'm Just a Kid, eu simplesmente AMAVA este cabelo descolorido e bagunçado, ele tinha 22 anos.

2005 - Cena dele em um programa de tv, paixão maior da minha vida foi quando eu vi esse cabelo preto caindo no rosto, sinto saudade dessa fase.

2008 - Uma das épocas que eu mais gosto dele, quando ele começou a usar esses chapéus super fofos e seguia com lápis nos olhos.

2011 - Foi um susto quando ele clareou o cabelo de novo e cortou as laterais. Foi quando eu finalmente conheci ele pessoalmente, poderia ficar horas aqui escrevendo sobre ele nessa época.

2013 - Ano de lançamento do EP que completa o CD de 2011, eu achava que não tinha mais jeito dele melhorar, até que o David aparece com o cabelo grande, melhor surpresa que eu poderia ter, adorei.

2015 - Fiquei chateada quando ele cortou o cabelo, mas pra mim, ele segue lindo de qualquer jeito e eu sigo amando, adorei esse corte de cabelo mais sério e to feliz de ver que, com 35 anos, ele ainda tem aquela alma de adolescente que a gente via em 2002.

Nota-se claramente que ele deixou de ser um lidinho pra ser um lindão! Com 35 anos segue sendo o mesmo David que a gente conhece e espero poder acompanhar ele pelos próximos 35 anos! hahahahahaha

"Te amo muito David! Feliz Aniversário!"